Presidente da OAB-Jaú é homenageado em solenidade de 9 de Julho





















Em homenagem aos combatentes de 1932 para preservar sua memória na Revolução Constitucionalista de 1932, a Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo, em parceria com o 27º Batalhão da Polícia Militar de São Paulo e com o “Núcleo João Ribeiro de Barros” da Sociedade Veteranos de 32-MMDC, realizou solenidade no dia 9 de Julho na Praça da República, Jardim de Baixo.

A celebração de aniversário de início da Revolução Constitucionalista  é realizada há 15 anos em Jaú, através do MMDC – Sociedade Veteranos de 32, presidida pelo médico Antonio Fernando Reginato, com as participações da Prefeitura, Polícia Militar, do efetivo do Tiro de Guerra de Jahu (TG 02-019), Corpo de Bombeiros e outras Unidades, além de bandas e fanfarras.



Segundo Cléo Furquim, secretária de Cultura e Turismo, Jaú tem uma relação muito estreita com a Revolução de 1932, tanto no combate quanto na preservação e exaltação da memória deste importante capítulo de luta pela democracia e liberdade da nossa história, o que traz reconhecimento nacional aos membros do, agora, Núcleo João Ribeiro de Barros da Sociedade Veteranos de 32-MMDC.

Dr. Antonio Reginato condecorando Dr. Newton Odair Mantelli, com a Medalha MMDC 

Na ocasião, o Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, 20ª Subseção São Paulo - Jaú, Dr. Newton Odair Mantelli foi homenageado com a Medalha MMDC a qual simboliza o marco da luta pela manutenção da Democracia e da Liberdade - conceitos basilares do Movimento Constitucionalista de 1932.

Comandante do 27º BPM-SP Tenente Coronel Jefferson Bastos, Presidente da OAB-Jaú, Newton Odair Mantelli e  Presidente da Sociedade Veteranos de 32-MMDC Dr. Antonio Fernando Reginato, 

A solenidade de 9 de Julho na Praça da República, que abriga um monumento alusivo à Revolução de 1932, teve leitura das tradicionais orações de homenagem, canções, poesias e encenação histórica, apresentada por voluntários, salva de tiros, deposição de coroa de flores no monumento,  toque do silêncio pelos combatentes mortos de Jaú e  região, terminando com um desfile cívico militar.